Orgulho do Nordeste, orgulho do Brasil! A alagoana Natália Cecília Carvalho Ribeiro foi aprovada para para o intercâmbio na Universidade de Harvard, nada mais, nada menos que Harvard!

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Num vídeo super fofo, a avó brinca com a neta. “Mas onde é que fica isso? Lá no c* do mundo” hahahaha ❤

Quero ser amigo da vó da Natália!

A Jess, jornalista do Razões, conversou com a Natália após sua história viralizar.

Nascida na terra do pé-de-moleque, Arapiraca, ela ainda está absorvendo a aprovação em Harvard: não é qualquer dia que você recebe um e-mail dizendo que você foi aprovado para estudar lá, né? É O dia.

PUBLICIDADE

CONTINUE LENDO ABAIXO

Natália usa o chapéu de coro típico do Nordeste brasileiro toda vez que acontece uma coisa importante na vida dela. Amei o lookinho! Foto: Arquivo pessoal

Natália estuda Relações Internacionais na Universidade Federal de Santa Catarina. Desde que ingressou no curso, fez coisas que dão pra gente orgulho de ser brasileiro (no meu caso, de nordestino também!).

Foi embaixadora da Brasil Conference, um evento organizado pela comunidade brasileira de estudantes que vive em Boston, nos EUA. Também foi convidada para participar de um congresso da ONU de Desenvolvimento Econômico Sustentável pros países da América Latina.

Ai, sabe.

Muita gente para agradecer e, agora, para ajudar!

“Pra mim foi muito forte. Quando eu abri o e-mail assim, e vi que tava aprovada, acho que fiquei duas horas chorando, e duas horas no telefone porque eu tinha feito uma lista de pessoas que tinham me ajudado. E eu precisava ligar!

Sem condições de responder todo mundo que enviou mensagens parabenizando sua aprovação ou com dúvidas sobre o processo seletivo, Natália criou uma página no Instagram chamada Nordeste Nerd.

Ali, ela vai ajudar outros estudantes brasileiros que sonham estudar no exterior. Dá-lhe Brasil!

Desmistificando processo seletivo

É normal criar “mitos” ou ter muitas dúvidas de como entrar em Harvard. Natália diz que difícil é, mas mais porque é algo distante da realidade da maioria das pessoas.

“Ser inteligente é 10% do processo, tem 50% de disciplina, 10% de sorte, e o resto é ajuda de outras pessoas, entender quem procurar e assim, muita resiliência, pra não desistir durante”, afirma.

via GIPHY

“Eu tô juntando também depoimentos de outros nordestinos que conseguiram bolsa, tanto pra fazer mestrado, doutorado, como graduação, pra poder jogar lá como foi o processo, e tirar essa coisa que existe assim que, ‘Ah, quem vai pra lá que é inteligente’!”

“O objetivo é compartilhar mesmo e que é muito honesto, que é muito sincero, que é possível.”

Aulas

Natália vai estudar Economia por um ano na poderosa Faculty of Arts & Science. Por lá, passaram 157 vencedores do Prêmio Nobel e 48 vencedores do Prêmio Pullitzer – o ‘Oscar’ do Jornalismo e Literatura.

As primeiras aulas serão online, já que as aulas presenciais estão suspensas por causa da pandemia de Covid-19. Enquanto isso ela aguarda ansiosa para fazer as malas carregando consigo o espírito do Agreste de Alagoas para viver seu sonho em Harvard.

Parabéns, Mulher!

Participe do nosso canal no Telegram e receba todas as matérias e novidades do Razões, clique aqui.

conteúdo original

Artigos relacionados
Carregar mais por redação
Carregar mais em Comportamento

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Patagônia Imóveis divulga oportunidade(s) para Estágio em Marketing – v2078339

Descrição Somos uma empresa jovem que procura pessoas proativas e com vontade de aprender …