PUBLICIDADE

Na última quarta-feira (21), um homem de 72 anos foi morto a facadas diante de cerca de 20 testemunhas durante uma videoconferência pelo aplicativo Zoom. Impressiona que, o acusado do crime é o filho da vítima, de 32 anos. O caso ocorreu em  Amityville, no estado de Nova York.

O pai, Dwight Powers, estava em uma reunião online quando ele cai e sai do quadro do vídeo. O filho, Thomas Scully-Powers, apareceu logo depois no vídeo.

Alguns participantes da reunião então chamaram a polícia. 

Os agente demoraram uma hora para chegar a casa de Powers já que as testeminhas não sabiam onde era a casa do homem exatamente. 

O filho ainda chegou a fugir, mas foi preso a cerca de um quilômetro dali. O pai já foi encontrado morto com uma marca de facada nas costas. 

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Ainda não sabemos o que as pessoas viram, se realmente viram o ataque. Mas elas fizeram a coisa certa nos chamando. Lamento apenas que tenham presenciado essa cena horrível”, disse o policial Kevin Beyrer, comandante do departamento de homicídios da polícia de Suffolk.

Até o momento, os policiais não determinaram a causa do crime, mas eles acreditam não ter ligação com a quarentena devido à pandemia do novo coronavírus. Thomas Scully-Powers foi indiciado por homicídio qualificado.


Leia também

Fonte: Grupo JBR

Artigos relacionados
Carregar mais por redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Assaltante abusa de mulheres em ataque a farmácia no Jardim das Américas

Essa é sua matéria grátis do dia. Assine agora e tenha acesso ilimitado.R$ 0,99 no 1º mês …