caio coppolla cnn

Depois de mais uma edição do programa “O Grande Debate”, da CNN Brasil, que vem dado o que falar na internet, Caio Coppolla foi um dos assuntos mais comentados do Twitter nesta terça-feira (7) por dois motivos. O comentarista foi rebatido, ao vivo, pela direção da emissora, e uma fala dele sobre a pandemia do novo coronavírus repercutiu negativamente.

Coppolla foi confrontado pelos internautas em publicações de tom irônico depois de questionar a consulta a médicos infectologistas para a tomada de decisões em relação à pandemia. “Numa questão complexa como esta, eles só ouvem um tipo de especialista, que são os médicos infectologistas, e entre esses profissionais da medicina, só aqueles que propõem uma única abordagem, que é trancar todo mundo em casa”, afirmou o comentarista.

A resposta do seu adversário no programa, o advogado Augusto de Arruda Botelho, veio no mesmo tom das críticas feitas nas redes sociais. “Vamos pensar aqui. Se eu quebro a perna, eu vou a um ortopedista. Um problema no coração, um cardiologista. Para enfrentar uma pandemia, acho no mínimo recomendável se ouvir quem? Infectologistas”, rebateu.

“Quando o Caio Coppolla quebra o pé, tem dor de dente ou marcas estranhas na pele, ele consulta o economista dele”, brincou um usuário do Twitter. “Ele quer ouvir a opinião de quem mais? Do vírus?”, questionou outro.

Rebatido pela direção

Em outro momento do programa, a mediadora e apresentadora Monalisa Perrone teve que interromper o debate para deixar uma mensagem aos participantes, depois de receber um pedido da direção da CNN. No momento, Coppolla estava argumentando que o isolamento social deveria ser exclusivo aos grupos de risco.

“É muito fácil ficar criticando a visão política, por exemplo, do presidente da República, a favor de uma quarentena focada em grupos de risco, quando a gente está praticando exatamente isso. Olha a nossa situação aqui na CNN. O comentário político que a gente faz poderia estar sendo feito de casa”, disse o comentarista.

Ele prosseguiu, usando a própria emissora de exemplo para defender a ideia. “Por uma questão meramente estética, cosmética, a gente vem aqui ao estúdio, assume o risco de contaminar e de sermos contaminados, e estamos aqui trabalhando. Por que os trabalhadores em casa não têm o mesmíssimo direito que a gente tem, aqui na CNN?”, questionou.

A apresentadora, pouco tempo depois, interrompeu o debate e avisou que a direção da CNN Brasil estava assistindo ao programa e tinha considerações para fazer sobre a afirmação do comentarista.

“A CNN Brasil deixa muito claro que segue as regras e, para lembrar a todos, os debatedores, os senhores e as senhoras que nos acompanham, o trabalho da imprensa no mundo inteiro é considerado um trabalho essencial nesse momento de pandemia. Quem diz isso não sou eu, é a Organização Mundial da Saúde”, afirmou Monalisa Perrone, antes de dar continuidade ao debate.

Artigos relacionados
Carregar mais por redação
Carregar mais em Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Assaltante abusa de mulheres em ataque a farmácia no Jardim das Américas

Essa é sua matéria grátis do dia. Assine agora e tenha acesso ilimitado.R$ 0,99 no 1º mês …