A pandemia causada pelo novo coronavírus e o consequente isolamento social levou algumas famílias a enfrentarem situações financeiras complicadas. Essa situação tem acontecido no Brasil e no mundo todo. Por isso, os governos têm liberado auxílios emergenciais para a população vulnerável.

Nos Estados Unidos, um homem foi sacar os US$ 1700 aos quais tinha direito e, quando viu o saldo de sua conta no caixa eletrônico, tomou um baita susto: havia mais de US$ 8 milhões em sua conta (cerca de R$ 42 milhões, na cotação desta sexta, 16).

Veja também:
Aplicativo da renda emergencial do governo já está disponível para baixar

Sem acreditar no que estava vendo, o bombeiro voluntário Charles Calvin passou o cartão novamente na cidade de Indiana – e a quantia exorbitante continuava lá.

Algum tempo depois, Calvin ligou para o banco e descobriu que o valor já não estava disponível. Os US$ 1700 esperados por ele, no entanto, continuaram.

“É meio chato. Você vai de milionário para falido em questão de segundos. Mas ei, quando se é pobre não tem opção a não ser melhorar”, afirmou o bombeiro em entrevista ao programa ‘WGN9’.

Até hoje Charles Calvin não sabe o que aconteceu. Como mais de US$ 8 milhões apareceram na sua conta do nada? Foi erro do governo, do banco ou do caixa eletrônico? Ainda não se sabe. Mas uma coisa é certa. Ele se diz feliz por ter recebido o auxílio que esperava do governo federal americano.

Auxílio emergencial no Brasil

No Brasil, o plenário da Câmara dos Deputados aprovou, no dia 26 de março, um auxílio emergencial por três meses, no valor de R$ 600, destinados aos trabalhadores autônomos, informais e sem renda fixa durante a crise provocada pela pandemia de coronavírus.

Pelo texto do relator, deputado Marcelo Aro (PP-MG), o auxílio pode chegar a R$ 1.200 por família. O valor final, superior aos R$ 200 anunciados pelo Executivo no início da crise em virtude da pandemia, foi possível após articulação de parlamentares com membros do governo federal.

O pagamento será realizado por meio de bancos públicos federais via conta do tipo poupança social digital. Essa conta pode ser a mesma já usada para pagar recursos de programas sociais governamentais, como PIS/Pasep e Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), mas não pode permitir a emissão de cartão físico ou cheques.

Segundo a Caixa, até as 15h desta quarta-feira (15), cerca de 5 milhões de pessoas já haviam sido beneficiadas com o auxílio emergencial de R$ 600. Já foram pagos R$ 3,2 bilhões. Além disso, 36,2 milhões de pessoas já concluíram o cadastro no site e no aplicativo, por meio do qual informais, autônomos, desempregados e MEIs podem solicitar o benefício.

A Dataprev, empresa pública responsável por identificar quem tem direito a receber os R$ 600, informou que 26% dos inscritos não são habilitados a receber o auxílio emergencial.

Veja também:
‘Coronavoucher’: Câmara aprova auxílio emergencial de até R$ 1200 por mês

Fonte: Feed Club

Artigos relacionados
Carregar mais por redação
Carregar mais em Bizarro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Covid-19: Brasil tem quase 500 mil casos confirmados e 28.834 mortes

Segundo Ministério da Saúde, 200.892 pacientes estão recuperados (Amanda Dias/BHAZ) Da Agê…