O Posto Avançado de Atendimento Humanizado ao Migrante, equipamento da Prefeitura de Guarulhos localizado no Aeroporto Internacional, participou nesta terça-feira (28) de uma ação educativa de conscientização sobre o combate ao trabalho escravo. Coordenada pela Comissão Regional de Direitos Humanos da Polícia Rodoviária Federal, a iniciativa marcou o Dia Nacional de Combate ao Trabalho Escravo, instituído pela lei 12.064/2009 em homenagem aos auditores fiscais do trabalho assassinados quando investigavam denúncias de trabalho escravo em Unaí/MG.

A ação, que contou também com a participação da Polícia Civil, Polícia Militar, Asbrad (Associação Brasileira de Defesa da Mulher, da Infância e de Juventude) e Cami (Centro de Apoio ao Migrante), envolveu a distribuição de panfletos com orientações aos motoristas e pessoas que passavam pela rodovia Hélio Smidt, nas proximidades da estação de trem Cecap, no sentido Aeroporto-Dutra.

O combate ao trabalho escravo é um tema a que a sociedade deve estar atenta, já que entre 2003 a 2018 mais de 50 mil pessoas foram resgatadas de condições análogas às de escravo no Brasil, conforme dados do Observatório Digital do Trabalho Escravo no país. Segundo informações da Secretaria de Inspeção do Trabalho (SIT), do Ministério da Economia, apenas em 2018 mais de 1.700 trabalhadores foram encontrados nessas condições.

Fonte: Prefeitura de Guarulhos

Artigos relacionados
Carregar mais por redação
Carregar mais em Guarulhos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

Evangélicos fazem ação na Cracolândia e resgatam 74 pessoas do submundo das drogas

Uma ação organizada por várias igrejas evangélicas, envolvendo mais de 200 voluntários, cr…