O apresentador Luiz Bacci afirmou ter recebido até ameaça de morte nas redes sociais após cena polêmica exibida no programa ‘Cidade Alerta’, da Record TV nesta segunda-feira (17). Uma mãe chamada Andrea descobriu ao vivo que sua filha grávida, Marcela, que estava desaparecida, tinha sido assassinada pelo próprio namorado.

Veja também:
‘Cidade Alerta’: mãe descobre, ao vivo, que sua filha foi assassinada

“Vocês sabem que essa não foi uma semana fácil para mim, para todos nós, aqui. Ameaça de morte no Instagram. Quando eu sou ameaçado, isso só me faz saber que eu estou no caminho certo”, disse o apresentador. “Por causa de uma coisa que aconteceu essa semana, vocês não sabem o que eu fui obrigado a ler. [Fui] ameaçado de morte e ameaçaram de morte a minha mãe. Que coisa horrível”, disse Luiz Bacci no Instagram.

Novamente, ao vivo, no Cidade Alerta’, Luiz Bacci falou do caso Marcela, que chocou todo o país. “A gente estava ao vivo e a informação chocante fez com que ela se sentisse mal. Assim que terminou o programa ontem eu conversei com a D. Andrea, hoje eu também conversei com ela e ela fez questão de agradecer o Cidade Alerta”, iniciou ele.

“Mas quero também me desculpar, pedir desculpa a você que nos assiste por essa situação. Aqui é um programa ao vivo e nós infelizmente estamos sujeitos a isso. Nós jamais teríamos a intenção de causar qualquer desconforto a essa família. Nossa única intenção é ajudar nesses casos, que às vezes ficam invisíveis na sociedade”, revelou.

Confira Luiz Bacci se desculpando pela cena forte exibida em seu programa:

Segundo Bacci, muitas pessoas ficaram machucadas ao verem a cena da mãe descobrindo que sua filha estava morta. Mas a equipe questionou dona Andrea e a família se eles queriam acompanhar ao vivo os desdobramentos do caso. “E a mãe da Marcela quis saber as informações ao vivo na cobertura. O rapaz acabou contando pra gente e a mãe ouviu e passou mal”, disse Bacci.

Por meio de sua conta no Instagram, ele pediu que as autoridades de Brasília se mobilizem para pensar em como impedir que mais mães recebam notícias como esta, da morte de seus filhos. “O caso de hoje serve para mostrarmos para as autoridades de Brasília que por trás de cada corpo, existe uma família completamente destruída”, disse ele.

“Em 2018 foram 200 mortes por dia de crimes violentos no Brasil. No ano passado foram 112 mortes por dia. Sabe o que é isso? São 112 mães ou pais recebendo a notícia da morte dos seus filhos. Ou de filhos recebendo a notícia da morte de seus pais ou mães. E no papel a frieza não chega nem aos pés do que é ver aquela imagem que chocou a todos nós”.

Bacci completou sua fala solicitando das autoridades legislações mais rígidas e punições mais rigorosas. “Mas talvez, vendo o real sofrimento de uma mãe, quem sabe as nossas autoridades não se mobilizem para gente pensar no que vai resolver para impedir que mães recebam as notícias das mortes dos seus filhos. Que é uma legislação mais rígida, que é uma punição mais rigorosa. Porque do jeito que está não dá para continuar”, concluiu.

Veja Luiz Bacci falando sobre o caso Marcela no Instagram:

Veja também:
‘Cidade Alerta’: mãe descobre, ao vivo, que sua filha foi assassinada

Fonte: Feed Club

Artigos relacionados
Carregar mais por redação
Carregar mais em Bizarro

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Leia também

ALUBAUEN LTDA divulga oportunidade(s) para Estagiário na Área de Qualidade – v2057332

– Apoiar a elaboração, revisão e implementação dos documentos internos, visando mant…